Em formação

Pragas de jardim 101: Conheça o afídeo

Pragas de jardim 101: Conheça o afídeo



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

FOTO: Kevin Fogle

Pulgões são uma praga de insetos que a maioria dos jardineiros já experimentou uma vez ou outra. Saber mais sobre esses insetos famintos o ajudará a identificar pulgões, identificar seus danos reveladores nas plantas e utilizar os métodos de controle orgânico mais eficazes que podem evitar que um pequeno problema de pulgões se transforme em uma infestação maciça.

Como muitas pragas de insetos que discutimos aqui, os pulgões não são uma única espécie, mas um grupo de espécies relacionadas agrupadas na família Aphididae. Em todo o mundo, existem milhares de espécies de afídeos com uma variedade de habitats diferentes, desde as bem conhecidas espécies de afídeos que se alimentam de folhas e flores até afídeos subterrâneos que se alimentam de sistemas radiculares como o pulgão da raiz do milho. Na América do Norte, existem seis espécies de pulgões de ampla distribuição que são pragas comuns em muitas hortas, incluindo:


  • pulgão verde do pêssego (Myzus persicae)
  • pulgão (Macrosiphum euphorbiae)
  • pulgão melão (Aphis Gossypii)
  • pulgãoLipaphis erysimi)
  • pulgãoBrevicoryne brassicae)
  • pulgão (Aphis Fabae)

Como seus nomes comuns sugerem, essas seis espécies atacam uma ampla gama de lavouras durante a estação de crescimento. Na verdade, seria difícil encontrar uma planta comestível que não fosse afetada por uma espécie de pulgão.

Pulgões são pequenos insetos de corpo mole, às vezes conhecidos coloquialmente como "piolhos das plantas". Devido ao seu pequeno tamanho, os pulgões podem ser difíceis de identificar em nível de espécie por não entomologistas. Em geral, a maioria das espécies de pulgões-praga variam em tamanho de 1/16 polegada a 1/8 polegada de comprimento. Os pulgões adultos têm seis patas presas a corpos em forma de pêra que podem ou não apresentar asas. A coloração do corpo varia entre as espécies e dentro das espécies, com pulgões verdes, cinza, vermelhos, amarelos e escuros sendo bastante comuns. A parte traseira do corpo do pulgão tem duas estruturas distintas em forma de tubo, conhecidas como cornículas, que são usadas para emitir uma secreção de feromônio defensiva que avisa os pulgões vizinhos sobre uma ameaça iminente de predador. Pulgões têm aparelhos bucais perfurantes e sugadores que utilizam estruturas semelhantes a agulhas para perfurar folhas e sugar a seiva da planta, que é seu alimento principal e, infelizmente, a fonte de muitas dores de cabeça para os jardineiros.

Talvez um dos aspectos mais notáveis ​​e temíveis da família dos pulgões seja sua prolífica capacidade reprodutiva. Os pulgões fêmeas são capazes de se reproduzir de forma assexuada com clones vivos de afídeos jovens ou reproduzir ovos fertilizados por postura sexual. Do nascimento ou nascimento, a maioria das espécies de afídeos pode atingir a maturidade sexual entre seis e 12 dias, permitindo incríveis 10 a 20 gerações de afídeos em uma única estação. As estratégias reprodutivas duplas da família dos pulgões, combinadas com uma taxa de maturidade rápida, permitem que as populações de pulgões cresçam exponencialmente se não forem gerenciadas por predadores naturais ou intervenção cultural por jardineiros.


Assista o vídeo: JASMIM MANGA plumeria rubra, CONHEÇA MAIS ESTA MARAVILHA. (Agosto 2022).